segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Resenha de Livro: Garotas de Vidro



"Então ela me conta tudo, as palavras cuspidas com as migalhas do muffin de frutas vermelhas, as vírgulas mergulhadas em seu café. Ela diz quatro frases. Não, cinco. 
Eu não posso me permitir ouvir isso, mas é tarde demais. Os fatos chegam de mansinho para me apunhalar. Quando ela chega á pior parte
... corpo encontrado em um quarto de motel, sozinho...
... as paredes ficam mais altas e minhas portas se trancam todas. Eu faço que sim com a cabeça, como se estivesse ouvindo, como se a gente estivesse se comunicando, e ela nunca vai perceber a diferença.
Não é legal quando uma garota morre."

E assim começa "Garotas de vidro" ("Wintergirls") um romance envolvente escrito por Laurie Halse Anderson e publicado pela editora Novo Conceito em 2009 nos EUA, e chegou em 2011 no Brasil..
O livro conta a história de Lia que depois de ficar três anos sem falar com a sua melhor amiga, Cassie, que á levou para o mundo da anorexia e bulimia, recebe a noticia de que ela foi encontrada morta em um quarto de motel; e o pior: Cassie ligou para Lia trinta e três vezes antes de morrer.
Tudo começou com uma aposta entre elas para ver quem ficaria mais magra, mas acabou se tornando o maior pesadelo de Lia, que não consegue mais se livrar da doença, e que agora ainda apela para a automutilação, e nem a sua doce irmã, Emma, consegue tira-la desse drama.
Garotas de vidro é um livro que eu li em três dias, mas que não queria que ele acabasse. Ao pesquisar sobre ele na internet, vi varias críticas negativas afirmando que a leitura é muito complicada; e de fato, como o livro é narrado em primeira pessoa por Lia, que está muito atormentada pela sua doença e a morte da sua melhor amiga, nós acabamos entrando nos pensamentos dela, que estão confusos e tumultuados. Mas eu não achei que isso atrapalhou a leitura, de forma alguma.

"Por mais difícil que a leitura de 'Garotas de vidro' possa ser, é ainda mais difícil de largar." Publishers Weekly

O livro aborda um assunto muito complicado para os adolescentes de hoje em dia, que são os transtornos alimentares e psicológicos; e fica muito aparente a quantidade de pesquisa que a autora fez para escrevê-lo. Mesmo não sendo verídica, a história é baseada no drama real de meninas que sofrem da doença.
Tenho que admitir que umas partes são bem angustiantes, como acompanhar o que a personagem vê quando se olha no espelho, como Lia lida com o fato de estar doente e como tenta "burlar" todo o cuidado que seu pai, sua madrasta e até sua mãe dedicam a ela.
Mas gostei muito de como Laurie abordou o assunto, e espero ler mais livros dela.
Não são todas as pessoas que vão gostar do livro, como eu disse, existem muitas críticas negativas; mas recomendo mesmo assim, e dou para Garotas de vidro quatro estrelas.

Espero que vocês aproveitem, boa leitura!

Kami Mathielo.

2 comentários:


  1. Like your way of seeing things! Still you may do some things to expand on it. Thanks for sharing with us!


    ALOKA UST-9130

    ResponderExcluir
  2. Justo o que procurava sobre vidro bh

    ResponderExcluir